Bela cidade…

Bela cidade...

Ontem voltamos de mais uma linda viajem de trabalho.

Sábado, 9 da manhã, partimos rumo a Pelotas. Não conhecia a cidade. Chegamos lá, fomos almoçar. Um restaurante chamado Casarão. Simples, de bom gosto, comida maravilhosa, e muita gentileza. De lá fomos pra rádio Atlântida. Novamente fomos muito bem recebidos. O radialista Márcio Mello, que é quem apresenta o programa no qual participamos, exala simpatia, profissionalismo e qualidade. Foi irado, só isso posso dizer.

Logo depois fomos pro local onde tava rolando o GRITO ROCK PELOTAS. Nossa, fazia tempo que eu não via uma cena fervente assim. Uma galera na rua, equipamentos, alta sintonia, e muito som. Vi uma banda de umas meninas, chamada “She Hoos Go”, uma vibe massa, punk, estilo, do caralho. Teve também uma rapaziada do street também mandando ver no ‘breack’, quebrando tudo, gurizada nova, com muito estilo e atitude. Teve outras várias coisas, citei duas que foram as que mais me marcaram nesse dia.

De lá fomos para a casa que iríamos ficar. Nunca tinha participado de nenhuma parada dessas de hospedagem solidária. Não tinha noção de com realmente funcionava. E nossa, o que dizer? Fomos recebidos pela queridíssima Ingrid Ane. Fomos MUITO BEM RECEBEIDOS. Nossa, só tenho agradecer por tudo que a galera da casa que ficamos fez por nós, pela parceria, pela troca de ideias, por momentos únicos e maravilhosos, por nos fazer realmente nos sentirmos em casa. Muito obrigado de verdade.

Bom, domingo era o dia do show. Recebemos o convite pra uma churrascada do amigo Rubira, que mora em Pelotas, tem um estúdio lá. Partimos pra lá na hora do almoço. Poxa, sem palavras pra esse grande cara. Alto rango, altas ideias, demais mesmo, um estúdio irado, tudo muito massa, um momento ímpar.

De lá partimos pra passagem de som, aquela correria. O evento se chamava “Sofá na Rua”. Uma parada sensacional, onde a rua é fechada e ocupada pela galera toda. Ali montam um palco, todo equipamento, feirinha, mistura de artes, uma galera, e sonzeira. Agradecer ao André Rodrigues que é o cara da função desse evento, e que é um evento muito irado, foi uma experiência incrível, muito obrigado pela oportunidade. Agradecer também a toda galera da Casa Fora do Eixo de Pelotas, que poxa, faz parte do projeto também, é claro, e são pessoas incríveis, fazem realmente a coisa acontecer.

Tinha galera lá. O sol foi baixando, e nós entramos. Nossa, foi demais. A galera veio junto, uma energia mágica tinha aquele lugar. Foi uma das viagens até hoje que mais gostei, mais troquei e compartilhei ideias, e que mais vai deixar saudades.

Se esqueci de alguém nos agradecimentos peço desculpas, mas com certeza sintam-se agradecidos, pois eu aqui só tenho a agradecer a todos que fizeram parte desses dias que passamos aí. Esperamos voltar, sempre.

Pra quem não conhece Pelotas, aconselho. Cidade linda, muito bonita mesmo, ar puro, e uma cena cultural irada demais. Uma das melhores que já conheci, recheada pelas melhores pessoas.

Mas eras isso… próximo finde semana tem Ilha da Pintada, depois Guaíba na Cyclus, e por aí vai. Vamo que vamo que o som não pode parar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s